Projetos socioambientaIS

Os projetos socioambientais Ubuntu, Botão de Flor e Girassol utilizam resíduos têxteis oriundos da cadeia têxtil e peças de roupas pós-consumo da Indústria da Moda como matéria prima para o desenvolvimento e produção de artesanatos em oficinas de capacitação de população em situação de rua e em extrema vulnerabilidade social. Fazem parte do grupo beneficente: adultos homens, mulheres e transexuais femininas e terceira idade em projetos de troca de saberes com produção de acessórios de moda.

Desde 2018 o projeto conta com parcerias das Secretarias Municipais de São Paulo, Direitos Humanos e Cidadania, Desenvolvimento Econômico e Turismo, utilizando emendas parlamentares dos vereadores Eduardo Suplicy e Soninha Francine.

Os projetos acontecem em parceria com o Instituto BECEI, que garante a qualidade de atendimento e estrutura do corpo de assistentes sociais, psicólogos e psicopedagogos associados e em ação junto aos três projetos em atividade.

Com o objetivo de expandir as ações, uma proposta está em desenvolvimento para o município de Uberlândia, Minas Gerais, e contará com parceiros locais, tais como o Instituto Ipê Cultural de Uberlândia, Centro de Convivência e Cultura da Saúde Mental de Uberlândia, ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia, além de brechós e oficinas de costura que disponibilizarão resíduos têxteis.

OS projetos pretendem ajudar a responder as seguintes perguntas:

  1. Como ajudar de maneira efetiva e não superficial as pessoas que moram nas ruas da cidade de São Paulo vivendo em extrema vulnerabilidade?

  2. O que fazer com as 48 toneladas por dia de resíduos têxteis que são descartados na cidade de São Paulo?